.
Entrar | Contactos | Dicionário | FLiP.pt | LegiX.pt | Blogue | Loja

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Sobre a grafia do nome do líder líbio

As notícias sobre a Líbia têm sido constantes na imprensa desde o início do ano, devido aos confrontos entre rebeldes e forças governamentais. Inconstante continua a ser a grafia do nome próprio do (ainda) chefe de estado líbio.

Na imprensa portuguesa, hoje mesmo é possível encontrar Kadhafi (como escrevem os jornais Diário de Notícias, Expresso, i, Sol e Correio da Manhã), Khadafi (como escrevem o Público e o Jornal de Negócios) ou Kadafi (como escreve o Jornal de Notícias). A diferença é mínima – só muda o lugar ou a presença da letra h – e resulta da transliteração do árabe.

De acordo com Nadia Bentahar, formadora de árabe no Centro de Línguas da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e tradutora, o nome do líder líbio, em árabe, escreve-se القذافي.Transcrito foneticamente, à maneira do árabe clássico, obtém-se Al-Qaḏâfî. Ora, na passagem da transcrição fonética para a transliteração surgem alguns problemas:
1. O som árabe Q (ficheiro de som) é transcrito por vezes como K, Kh ou Q, não havendo uma transcrição consensual entre os países de tradição francófona e os de tradição anglo-saxónica.
2. Os líbios pronunciam o som árabe Q como G e por isso as pronúncias mais próximas do dialecto da Líbia são Algathafi (transliteração anglo-saxónica) ou El-Gueddafi (transliteração francófona). No entanto, estas formas não têm muita visibilidade fora da Líbia e da zona do Magrebe.
3. O artigo al- em Al-Qaḏâfî foi omitido muitas vezes nas transliterações da imprensa internacional e assim surgiram grafias como Khadafi ou Gueddafi.

Na imprensa brasileira também ocorre variação, mas, tal como em Portugal, ela não é tão grande quanto em inglês, língua que regista várias grafias possíveis para este mesmo nome.

Seja qual for a grafia, Khadafi, Kadhafi ou Kadafi, dificilmente algum falante de português consegue distingui-las na pronúncia. Por isso, e na ausência de uma grafia oficial, deve fazer-se um esforço para manter a coerência, optando por uma só grafia no mesmo texto ou documento.

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Lusofonia é...

... descobrir, via Twitter, que a aplicação do Dicionário Priberam da Língua Portuguesa para iPhone contribui desta forma para um melhor conhecimento da língua portuguesa:


quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Num Windows perto de si



A partir de hoje, o Dicionário Priberam da Língua Portuguesa conta com mais uma aplicação, a juntar à sua lista de suplementos e à edição em ebook para o Kindle.

Trata-se de uma aplicação para Microsoft Windows que permite a consulta do Dicionário Priberam sem necessidade de ligação à Internet, possibilitando o uso da ortografia com ou sem o Acordo Ortográfico de 1990 e a selecção entre a variedade de português de Portugal ou do Brasil. Mais informações, aqui.






Priberam.pt
.