.
Entrar | Contactos | Dicionário | FLiP.pt | LegiX.pt | Blogue | Loja

sexta-feira, 24 de julho de 2015

Corsino Fortes (1933-2015)

(Corsino Fortes, © Anne Holmes)

Prestamos homenagem ao poeta cabo-verdiano Corsino Fortes, hoje falecido, com este seu poema:

Do nó de ser ao ónus de crescer
Do dia ao diálogo
Da promoção à substância
Romperam-se
As artérias
Em teu património
Agora povo agora pulso
Agora pão agora poema
Ilha
Ilhéu ilhota
Noite
Noite alta
E o batuque não pára
Em nossas ancas
AGORA POVO AGORA 

Corsino Fortes, Pão & Fonema, Lisboa: Sá da Costa Editora, 1980, p. 45

sexta-feira, 10 de julho de 2015

Enigma de sexta-feira

Os consulentes mais atentos do Dicionário Priberam da Língua Portuguesa (DPLP) sabem que algumas palavras do dicionário são ilustradas com fotografias (ex.: almadia, barrosão, capulana, jambo, limpa-garrafas, mirabe, quinoa, radiobaliza, vidrão, zootrópio...). O recurso a imagens ilustrativas não pretende sobrepor-se à definição lexicográfica, mas antes complementá-la e contribuir para uma identificação mais imediata do que está a ser definido. Presentemente, o DPLP contém mais de 2100 fotografias. 

O parágrafo acima serve de introdução à seguinte pergunta: como é que se justifica que a pesquisa pela palavra “Priberam”, na pesquisa por imagens do Google, retorne várias fotografias relativas à empresa Priberam, mas apenas uma única fotografia das que estão presentes nos verbetes do DPLP? E que essa única fotografia seja, hum..., esta?

Quem souber a resposta, faça o favor de nos elucidar. :)






Priberam.pt
.